• EN
  • LinkedIn
  • Facebook
Você está em: Início > "A Comunicação na Gestão de pessoas, e das pessoas" por Mestre Protásio Leão

"A Comunicação na Gestão de pessoas, e das pessoas" por Mestre Protásio Leão

Artigo de Opinião publicado no semanário Vida Económica

É através da gestão de pessoas que a empresa mantém o seu relacionamento com os colaboradores e procura tirar o maior proveito do talento.
Uma gestão de pessoas eficaz passa por uma comunicação interna sólida, que trate o colaborador como parceiro e que aumente o sentimento de pertença. Abre-se espaço para um diálogo mais claro e eficiente, possibilita a interação entre líderes e liderados, além de fomentar o feedback e o envolvimento das pessoas.
Cabe à gestão de pessoas disseminar a cultura organizacional, implementar processos internos, promover o desenvolvimento profissional dos colaboradores, dar suporte para que as tarefas sejam executadas com excelência, cuidar dos benefícios, propor e elaborar mudanças, resolver conflitos, promover a integração, trabalhar para o recrutamento e retenção de talentos, avaliar o desempenho e muitas outras coisas.
Para o sucesso de uma empresa, é fundamental que ela se preocupe e invista no desenvolvimento intelectual e psicológico dos seus colaboradores, que lhes forneça oportunidades de desenvolvimento, proporcione um ambiente de trabalho estimulante e com boas condições, e garanta que cada um esteja sempre motivado e dê o seu melhor.

A comunicação interna desempenha um papel essencial na organização a partir do momento em que se entende que os colaboradores são o principal ativo.
Ao investir numa comunicação contínua e transparente com os profissionais, a organização tem uma gestão de pessoas mais eficaz: o risco de projetos começarem sem a adesão dos membros das equipas minimiza-se, todos os processos da empresa são devidamente comunicados para que todos os colaboradores fiquem por dentro de tudo o que acontece. Cria-se uma identidade com os colaboradores, o que torna a organização mais próxima. Fidelização é a palavra de ordem!
O primeiro passo é estruturar uma área de comunicação interna, que será responsável pela comunicação com os profissionais que atuam na empresa. Isso inclui a criação de meios de comunicação para falar com os funcionários: jornal, outdoors, mural, revista, Intranet e eventos internos.
Estas estratégias são essenciais para mostrar aos profissionais que a organização está aberta a ouvir deles as sugestões, ideias e soluções para processos. Estes meios de comunicação devem ser vistos como um canal para se relacionar com os colaboradores. O resultado será certamente colaboradores mais alinhados com os objetivos da organização, já que estará ciente deles.
Além de usar a comunicação interna para passar aos funcionários a visão, missão, valores e metas corporativas, é através da comunicação que a organização pode identificar pontos de melhoria e, assim, reter talentos importantes.
Neste sentido, é essencial encarar a comunicação como uma via de dupla ação: a empresa usa-a para falar com o colaborador, mas este também tem a oportunidade de a usar para falar com a organização.
É pela via da comunicação que o colaborador terá voz e poderá dar sugestões, mostrar os seus pontos de vista em relação a determinado assunto e dar ideias sobre um produto ou processo.
A comunicação é fundamental para estimular o feedback, uma das práticas mais importantes para o sucesso das organizações. O feedback de um processo que procura transmitir a nossa percepção de forma construtiva, com o objetivo de desenvolver quem recebe esta percepção.

Outro ponto de reflexão interessante, é o que fazer para comunicar com as novas gerações, que vivem no mundo da digitalização de forma absoluta, de que forma se consegue penetrar no seu espaço de aprendizagem e gestão do conhecimento. Aqui há que estudar os formatos de assimilação por parte do colaboradores mais jovens e adequar estratégias, mas ao mesmo tempo não abandonar os formatos adequados a outras gerações, há que pensar na comunicação das organizações tendo em conta o tipo de talentos geracionais que possuem, e assim estruturar a politica de comunicação na Gestão de pessoas, e das pessoas.