• EN
  • Ajuda Contextual
  • LinkedIn
  • Facebook
Você está em: Início > Cursos > Unidades Curriculares > DPT212

Enogastronomia

Código: DPT212    Sigla: ENO

Ocorrência: 2019/20 - 2S

Área de Ensino: Hotelaria

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos Horas Contacto Horas Totais
CTSPDP 27 Aviso n.º 13031/2018_Novo Plano 4 30 107

Horas Efetivamente Lecionadas

Docência - Horas

Teórico-Práticas: 2,00

Tipo Docente Turmas Horas
Teórico-Práticas Totais 1 2,00
Pedro Manuel Pires de Lima Guerreiro   2,00

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Pedro Manuel Pires de Lima Guerreiro Regente

Objectivos, Competências e Resultados de aprendizagem

RESUMO DESCRITIVO DA UNIDADE CURRICULAR
A unidade curricular de gestão de enogastronomia tem o objetivo de desenvolver competências na área da gastronomia, do sector vitivinícola e das suas interligações. Serão fornecidos conceitos teórico-práticos de enogastronomia e, sempre que possível, será proporcionado contacto com a prática experiencial destas funções no âmbito empresarial.

OBJETIVOS E RESULTADOS ESPERADOS DA APRENDIZAGEM A conclusão desta unidade curricular deve permitir aos alunos obter um conjunto de conhecimentos teórico-práticos, que permitem percecionar a importância da enogastronomia no contexto de gestão hoteleira. Pretende-se proporcionar aos alunos as bases que permitam entender e conceber a ligação entre a gastronomia e os vinhos de forma a criar uma oferta competitiva.

COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER No final da unidade curricular, os alunos deverão ser capazes de: - Percepcionar a enogastronomia como um dos pontos críticos de sucesso da oferta na área da gestão hoteleira. - Obter a capacidade de desenhar uma oferta gastronómica e vínica competitiva. - Maximizar a rentabilidade do negócio gastronómico e vínico num contexto de gestão hoteleira.

Programa

Parte I Noções fundamentais
I.1 Conceitos gerais
I.2 Importância da enogastronomia
I.3 A evolução da gastronomia em Portugal
I.4 O setor vitivinícola em Portugal

Parte II Cultura enogastronómica internacional
II.1 Principais regiões vitivinícolas mundiais
II.2 A gastronomia associada às regiões vinícolas

Parte III Harmonização
III.1 Teoria Geral da Harmonização
III.2 Principais castas e ligações gastronómicas

Parte IV Elaboração de Cartas
IV.1 Elaboração de Menus
IV.2 Elaboração de Cartas de Vinho
IV.3 Elaboração de Cartas de Bar

Parte V Turismo gastronómico
V.1 Relevância económica do turismo gastronómico
V.2 Promoção do turismo gastronómico

Parte VI Estudos de Caso

Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objetivos da UC

O estudo dos conceitos e da cultura nacional e internacional de enogastronomia, a harmonização entre pratos e vinhos, a elaboração de cartas e de menus, e a abordagem ao peso turístico que estes pontos assumem deverão contribuir para a criação das bases necessárias ao desenvolvimento de aptidões de gestão necessárias para criar uma oferta competitiva na área da enogastronomia em estabelecimentos de gestão hoteleira e similares.

Bibliografia Principal

NOVAKOSKI, Deise; FREIRE, Renato;A arte de harmonizar cardápios e vinhos, Senac, 2005
ALMEIDA, Maria João;Guia de Enoturismo de Portugal, Zestbooks, 2014

Bibliografia Complementar

Vários;Gastronomia Regional Portuguesa, Impala, 2004
APTECE, Associação Portuguesa de Turismo de Culinária e Economia;Manual Prático de Turismo de Culinária e Economia, APTECE, Associação Portuguesa de Turismo de Culinária e Economia, 2004

Métodos de Ensino

- Exposição teórica dos conteúdos programáticos, complementada pela elaboração, discussão e análise de casos práticos e didáticos (promovendo a pesquisa, a procura de auto-conhecimento, organização das perceções e a capacidade de argumentação);

- Interação de conhecimento, através da discussão de artigos científicos, textos, vídeos, seminários orientados por convidados e uma visita externa.

- Acompanhamento dos alunos no estudo, análise de casos e resolução de projetos.

- Acções E-learning, através da plataforma do ISAG.

A aprendizagem será consolidada pelos alunos através do estudo individual, e será aplicada na resolução e defesa de casos práticos.


Modo de Avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação e Ocupação registadas

Descrição Tipo Tempo (horas) Data de Conclusão
Participação presencial (estimativa)  Aulas  30
Avaliação  Teste/Exame  3
Estudo autónomo  Estudo  74
  Total: 107

Avaliação Contínua

Elementos de Avaliação Contínua:

Participação da turma: 10%
Realização de trabalho com apresentação oral (2 submissões e-learning): 30%
Dos dois testes escritos individuais: 60%

TOTAL: 100%

Nos termos do Regulamento:

1. A presença efetiva dos estudantes nas aulas será objeto de registo e, caso o número de faltas por estudante exceda 30% donúmero total de sessões de contacto previstas para cada unidade curricular, será automaticamente transferido para a avaliação final da época normal.
2. Nos testes escritos e nos elementos de avaliação referidos é necessária a obtenção de uma nota mínima de 7,5 (sete vírgula cinco) valores.
3. Caso o estudante falte ou obtenha uma classificação inferior a 7,5 valores nos testes ou nos elementos de avaliação referidos no número anterior, será automaticamente transferido para a avaliação final da época normal.
4. Caso o estudante falte ou obtenha uma classificação inferior a 7,5 valores no segundo teste escrito (realizado na mesma data da prova escrita final da época normal) poderá requerer inscrição para avaliação na época de recurso.
5. Todos os trabalhos académicos escritos previstos na avaliação (relatórios, estudos de caso, etc.) terão de ser submetidos na base de dados Turnitin, disponível na plataforma E-Learning do ISAG, sendo aceitável uma taxa de similaridade até 30%.

Avaliação Final

Exame Final (100%).

Nos termos do Regulament:

O(s) trabalhos(s) práticos ou teórico-práticos referidos poderão ser considerados, com uma ponderação correspondente a metade da considerada no âmbito da avaliação contínua, desde que o aluno comunique tal intenção ao docente através do preenchimento de impresso próprio a ser disponibilizado pelo docente no momento da realização da prova escrita.

Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

A exposição teórica e o desenvolvimento prático de casos, bem como o acompanhamento de tendências científicas e o contacto com profissionais deverão contribuir para o desenvolvimento de aptidões de gestão necessárias para criar uma oferta competitiva na área da enogastronomia em estabelecimentos de gestão hoteleira e similares.