• EN
  • Ajuda Contextual
  • LinkedIn
  • Facebook
Você está em: Início > Cursos > Unidades Curriculares > MGE2111

Simulação Empresarial

Código: MGE2111    Sigla: SEMP

Ocorrência: 2019/20 - 2S

Área de Ensino: Gestão

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos Horas Contacto Horas Totais
MGE 29 Aviso nº 9883/2017 6 ECTS 45 160

Horas Efetivamente Lecionadas

Docência - Horas

Teórico-Práticas: 3,00

Tipo Docente Turmas Horas
Teórico-Práticas Totais 1 3,00
José Diogo Portocarrero e Soveral   3,00

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
José Diogo Portocarrero e Soveral Regente

Software

Simulador de Gestão da Praxis MMT10

Objectivos, Competências e Resultados de aprendizagem

Resumo descritivo da unidade curricular:
Este jogo é uma simulação sofisticada que promove o raciocínio ao nível de todas as decisões, apostando no aprender fazendo. Assim, cada aluno será o Gestor da sua empresa e terá de analisar os consumidores e suas necessidades e planear estratégias: selecionando o seu target e definindo Produto, Preço, Promoção e Distribuição, de forma a criar um produto atrativo e competitivo.
O Jogo de Gestão é um método de ensino completamente novo, que se baseia na simulação de cada uma das variáveis que atuam num mercado real e competitivo.
O modelo utilizado na unidade curricular é em tudo idêntico ao utilizado no mundo real: os alunos não só planificam as ações, como as executam e conferem os resultados das suas ações, repetindo este ciclo de forma continuada.

Objetivos e resultados esperados da aprendizagem:
- Desenvolver uma atitude pro ativa na gestão
- Aplicar de forma integrada e prática conceitos e técnicas de gestão e marketing;
- Adaptação das vivências teóricas á realidade prática e competitiva das empresas;
- Compreender as alterações do ambiente e as suas respetivas implicações em termos de gestão;
- Saber trabalhar em equipa.

Competências a desenvolver:
- Análise de mercados e concorrência
- Planificação de um plano de negócios
- Execução de Planos de Gestão a curto e longo prazo
- Controlo e analise de resultados

Programa

1 - Apresentação da Unidade Curricular e do Simulador
1.1 Apresentação do simulador
1.2 O papel do Gestor

2 - Modelos de Gestão e Metodologia de Simulação
2.1 Descrição das principais ferramentas de gestão
2.2 Principais estratégias de gestão

3 - Simulação Teste, Análise do Cenário da Empresa e Mercado
3.1 Estudo do mercado
3.2 Simulador de Gestão da Praxis MMT10

4 - Plano de estratégico

5 - Análise de Resultados e Preparação da Decisão

6 - Apresentação e Discussão dos Resultados Globais

Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objetivos da UC

No primeiro ponto do programa a disciplina trabalha ao nível da atitude do aluno, o saber estar como um gestor, o procurar saber, o resolver problemas, o tomar a liderança. Este é um dos objetivos do exercício de simulação.

No segundo ponto do programa o aluno escolhe que modelo de gestão teórico que aplicar na gestão prática da empresa.

Nos pontos seguintes o aluno vai trabalhar toda a parte de análise e comportamento de mercado, como na realidade um mercado em movimento e em mutação. Perante essa análise vai ter que tomar as decisões de gestão. Este é o grande objetivo da disciplina, ter a capacidade de analisar o mercado e aplicar os conhecimentos teóricos na resolução de problemas reais de gestão.

Bibliografia Principal

Michael E. Porter;Estratégia Competitiva, Editora Campus, 2004. ISBN: 9788535215267
COVELLO, Joseph A.; HAZELGREN Brian;Your First Business Plan, Sourcebooks, 2005

Métodos de Ensino

A metodologia de ensino está assente num programa de simulação de gestão denominado MMT10. Este programa simula as principais varáveis na gestão de uma empresa. A metodologia de simulação tem como base quatro princípios base:

Aprender fazendo: o aluno tem uma atitude 100% ativa neste método, e a disciplina só acontece com os inputs do aluno.
Ensaio, erro e novo ensaio: na gestão a experiência é um fator determinante para a segurança da decisão. Com este método é permitido ao aluno repetir e aprender com os erros.
Obter resultados: a simulação permite ao aluno obter resultados concretos e quantitativos das suas decisões.
Interferências: este método de simulação tem como base o princípio da interferência, isto é, tal como no mercado real, as decisões das outras empresas (grupos de trabalho) vão interferir nos resultados da minha empresa.


Modo de Avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação e Ocupação registadas

Descrição Tipo Tempo (horas) Data de Conclusão
Participação presencial (estimativa)  Aulas  45
Momento de Avaliação Individual  Teste/Exame  2
Estudo Autónomo  Teste/Exame  113
  Total: 160

Avaliação Contínua

A avaliação é constituída da seguinte forma: 


- 10% - avaliação 360: avaliação feita pelos restantes alunos do grupo final 
-  30% - avaliação quantitativa: depende do benefício acumulado da empresa no final da simulação. 
-  60% - avaliação qualitativa: avaliação do docente ao aluno durante todos os momentos de contacto. Os pontos em avaliação são: maturidade do discurso, a qualidade e coerência das apresentações, a coerência da gestão estratégica, relatório dos resultados obtidos, entendimento da empresa e da sua estrutura de custos; análise da concorrência; análise do mercado;

Avaliação Final

Exame escrito

Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

metodologia de ensino coloca os alunos num ambiente empresarial o mais perto da realidade possível.
Para o aluno conseguir assimilar as competências referidas acima é fundamental dar a oportunidade de o aluno fazer por si, errar e ter a possibilidade de voltar a fazer. Esta metodologia regista taxa de apreensão muito superiores às tradicionais.
Por outro lado o facto de os resultados serem reais, isto é, os alunos recebem os valores de vendas conseguidos pelas empresas e os respetivos balanços e conta de resultados permite trabalhar plano de negócios mais concretos e mais reais.
Por ultimo o facto de existir interferências, isto é, serem os alunos a competir pelo o mercado uns contra os outros, faz com que as alterações de mercado sejam mais reais e que as análises de mercado mais próximas dos que os alunos vão fazer um dia nas empresas.