• EN
  • Ajuda Contextual
  • LinkedIn
  • Facebook
Você está em: Início > Cursos > Unidades Curriculares > LGH2338

Empreendedorismo e Inovação

Código: LGH2338    Sigla: EMPIN

Ocorrência: 2019/20 - 1S

Área de Ensino: Gestão

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos Horas Contacto Horas Totais
LGH 84 Aviso nº 9705/2017 & Ret. nº 682/2018 - Novo Plano 5 ECTS

Horas Efetivamente Lecionadas

LGH3

Teórico-Práticas: 10,00
Seminário: 0,00
Outro: 0,00

Docência - Horas

Teórico-Práticas: 2,50
Seminário: 0,20
Outro: 0,53

Tipo Docente Turmas Horas
Teórico-Práticas Totais 1 2,50
Abílio da Cunha Vilaça   2,50
Seminário Totais 1 0,20
Abílio da Cunha Vilaça   0,20
Outro Totais 1 0,53
Abílio da Cunha Vilaça   0,53

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Abílio da Cunha Vilaça Regente

Objectivos, Competências e Resultados de aprendizagem

Resumo descritivo da unidade curricular
O Empreendedorismo e a Inovação constituem domínios essenciais aos gestores da atualidade numa época em que os mercados globais e a competitividade entre as empresas exigem estratégias assentes nas dinâmicas fomentadas pelo empreendedorismo e inovação. Os clientes esperam novos produtos e serviços, novas experiências e produtos e serviços de valor acrescentado. Importa estar preparado para identificar o potencial de empreendedorismo de uma organização e da sua equipa e compreender como o empreendedorismo pode contribuir para utilizar as dinâmicas da inovação no reforço do desempenho da empresa e/ou organização

OBJETIVOS E RESULTADOS ESPERADOS DA APRENDIZAGEM

1- Despertar o interesse dos alunos pelo empreendedorismo e inovação no setor da hotelaria
2- Apresentar e refletir sobre os problemas gerais do empreendedorismo e da Inovação, sob dois focos: enquanto atividade e prática de gestão e enquanto fator económico de desenvolvimento criador de emprego e riqueza.
3- Apresentar e caraterizar o processo de inovação na sociedade, nas empresas e na hotelaria
4- Destacar a natureza do ambiente em que a empresa hoteleira opera e suas consequências para o novo negócio, nomeadamente no que se refere ao aproveitamento das oportunidades, gestão do risco e geração de ideias inovadoras.
5- Sensibilizar os alunos para a atividade empreendedora, sublinhando as condições para o sucesso das start-ups, nomeadamente os aspetos relacionados com o planeamento do novo negócio e do seu produto / serviço, a elaboração do plano de negócio, as opções de financiamento e a gestão futura.

COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER
- Entender o processo de inovação nas empresase e na sociedade;
- Despertar a sensibilidade dos alunos para a identificação de oportunidades de negócio, empreendedorismo e inovação;
- Diagnosticar e caraterizar Projetos de Empreendedorismo e de Inovação;
- Desenvolver competências cognitivas sobre o empreendedorismo e a inovação em hotelaria.
- Capacitar os alunos para a perspetiva da inovação e do empreendedorismo pela racionalização da utilização dos recursos na Hotelaria;
- Concretizar ideias e convertê-las em negócio;
- Enquadrar nas políticasnacionais de desenvolvimento económico os projetos de empreendedorismo e inovação.

Programa

I. O EMPREENDEDORISMO
1. Conceito e Relevância do Empreendedorismo
2. Tipos de Empreendedorismo
3. Empreendedorismo em Portugal
4. Constrangimentos à Atividade Empreendedora
5. O Empreendedorismo como função Estratégica

II. A INOVAÇÃO
1. Conceito e Realidades da Inovação
2. Inovação nos Serviços
3. Inovação em Portugal
4. Inovação em Serviços de Hotelaria
5. O processo de inovação: produção e difusão de conhecimento
6. O contexto de mudança: o papel da inovação
7. A inovação como função estratégica

III. A INOVAÇÃO E O EMPREENDEDORISMO
1. A natureza e importância do empreendedorismo
2. Estratégias e oportunidades de novas entradas
3. A mente "entrepreneurial" e "intrapreneurial"
4. O processo empreendedor
5. O empreendedor individual

IV. CRIATIVIDADE E GERAÇÃO DE IDEIAS
1. Criatividade e ideia do novo negócio
2. Técnicas de geração de Ideias
3. O processo de planeamento e desenvolvimento de produto
4. Propriedade Intelectual e questões legais com a constituição de uma empresa

V. O PLANO DE NEGÓCIOS GENÉRICO NO EMPREENDEDORISMO
1. O que é o plano de negócios?
2. Integração do modelo e do plano de negócios
3. Requisitos de informação para o plano de negócios
4. Componentes críticas do Plano de Negócios 

Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objetivos da UC

Os conteúdos programáticos associados ao estudo de casos práticos estão de acordo com os objetivos de dotar o alunos com conhecimentos técnicos e científicos no domínio do Empreendedorismo e da Inovação, nomeadamente na identificação de oportunidades e da promoção da melhoria contínua da organização hoteleira. Conseguir determinar custos de funcionamento e ter capacidade para realizar análises trade-off das oportunidades identificadas para implementação do Empreendedorismo e da Inovação numa unidade hoteleira.
Interpretar situações de desconformidade e potenciadoras de mau funcionamento e trabalhar na implementação de soluções inovadoras e ou/ resultantes de processos de melhoria contínua compatíveis com o funcionamento integrado das diferentes áreas de uma unidade hoteleira.

Bibliografia Principal

Dantas, José; INOVAÇÂO E MARKETING EM SERVIÇOS, LIDEL, 2013. ISBN: 978-972-757-969-3
Drucker, Peter F.; INNOVATION AND ENTREPRENEURSHIP, Heinemann, London , 1998. ISBN: 0-434-90407-4

Bibliografia Complementar

SOUMODIP SARKAR;Empreendedorismo e Inovação, Escolar Editora, Lisboa, 2010
PROVEEN GUPTA;Inovação Empresarial no século XXI, Vida Económica, Porto, 2009. ISBN: 978-972-788-320-2
KURATKO, Donald F. and HODGETTS, Richard M;ENTREPRENEURSHIP, THOMSON, South Western, 2004. ISBN: 0-324-25826-7

Métodos de Ensino

Recorrer-se-á a uma metodologia numa progressiva e gradual de aproximação ao Espírito do "Processo de Bolonha", os métodos pedagógicos utilizados nesta unidade curricular, incluem a existência de aulas teórico-práticas, onde se procurará apresentar os temas e ilustrar os conteúdos através do debate de casos concretos.
Os alunos serão convidados a preparar previamente as aulas de exposição teórica, através da leitura atenta da bibliografia assinalada para cada Capítulo do programa. Considera-se indispensável este trabalho prévio, no sentido de despertar o aluno para os conteúdos a expor, facilitar a sua aprendizagem e melhorar o rendimento final. O aluno, que por qualquer motivo, não consiga preparar as aulas, prejudicar-se-á a si próprio e reduzirá o rendimento do grupo e da turma. Será publicado na plataforma informática Moodle do Instituto, um caderno com casos práticos, e alguns cadernos teóricos com textos e artigos especializados de leitura obrigatória. Em função dos meios disponíveis e da disponibilidade dos alunos será organizada uma visita técnica a um viveiro de empresas e ou uma start up.


Modo de Avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação e Ocupação registadas

Descrição Tipo Tempo (horas) Data de Conclusão
Participação presencial (estimativa)  Aulas  37,5
Avaliação  Teste/Exame  3
Outros /Participação em Workshops / Seminários  Participação Presencial  8
Seminario  Participação Presencial  3
Estudo autónomo  Estudo  82,5
  Total: 134

Avaliação Contínua

2 testes de avaliação: 40% cada

2 Trabalho de E-Learning: 10% cada

Nos termos do Regulamento da Licenciatura:

a) A presença efetiva dos estudantes nas aulas será objeto de registo e, caso o número de faltas por estudante exceda 30% do número total de sessões de contacto previstas para cada unidade curricular, será automaticamente transferido para a avaliação final da época normal;

b) Nos testes escritos e nos elementos de avaliação definidos é necessária a obtenção da nota mínima de 7,5 valores;

c) Caso o estudante falte ou obtenha uma classificação inferior a 7,5 valores nos testes ou nos elementos de avaliação referidos no número anterior, será automaticamente transferido para a avaliação final da época normal;

d) Caso o estudante falte ou obtenha uma classificação inferior a 7,5 valores no segundo teste escrito (realizado na mesma data da prova escrita final da época normal) poderá requerer inscrição para avaliação na época de recurso;

e) Todos os trabalhos académicos escritos previstos na avaliação (relatórios, estudos de caso, etc.) terão de ser submetidos na base de dados Turnitin, disponível na plataforma E-Learning do ISAG, sendo aceitável uma taxa de similaridade até 30%

Avaliação Final

Exame individual 100 %

Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

O programa ministrado trata da análise dos conceitos, teorias e boas práticas mais atuais para o desenvolvimento do Empreendedorismo e da Inovação nas empresas e organizações e sobretudo na empresa hoteleira.
Serão estudados casos de sucesso e as novas abordagens ao Empreendedorismo e à Inovação pretendendo-se disseminar e estimular caraterísticas empreendedoras nos alunos quando em trabalho nas organizações hoteleiras. Pretende-se contribuir para a aquisição de competências na implementação e avaliação de um negócio empreendedor.
Desenvolverse-ão competências para apoiar na perceção e busca de oportunidades de negócio de forma a potenciar a exploração económica de conhecimentos e ideias dos alunos bem como se estudatão diversos casos de sucesso e insucesso de empreendedores.