• EN
  • Ajuda Contextual
  • Imprimir
  • LinkedIn
  • Facebook
Você está em: Início > Cursos > Pós-graduações > PGDREP

Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural - Estratégias e Procedimentos


Sigla: PGDREP
Departamento: Turismo
Grau: Pós-graduação
Início de Funcionamento: 2010/11
Coordenador: António Carlos Vieira Cardoso Ferreira
Descrição: OBJECTIVOS
Este curso visa proporcionar uma valorização do conhecimento de carácter científico-técnico das problemáticas associadas ao sector do Turismo, quando perspectivado na problemática do desenvolvimento do mundo rural, área de actuação em que as competências que ele prevê desenvolver são fulcrais, tanto em relação à actualização dos profissionais nelas envolvidos, como potenciadoras de uma melhor integração e/ou desempenho no mercado de trabalho. Para tal, constitui-se como uma proposta de abordagem aos mecanismos que fundamentam as políticas regionais comunitárias aplicadas às áreas rurais, tanto em relação aos seus fundamentos como às suas dinâmicas, o que implica uma constante actualização dos actores envolvidos nos projectos associados ao investimento em meio rural e aos sistemas de incentivos postos à disposição no âmbito do Quadro Estratégico de Referência Nacional para o período de 2007 a 2013. Assim, acredita-se que a frequência deste curso acrescentará valor ao currículo dos participantes, na medida em que constitui uma abordagem complementar da sua actividade profissional e/ou do seu currículo académico.


DESTINATÁRIOS
a) Titulares do grau de licenciado ou equivalente legal, ou superior, com ou sem formação académica em Turismo;
b) Titulares de um grau académico estrangeiro conferido na sequência de um 1º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do processo de Bolonha por um Estado aderente a esse processo, com ou sem formação académica em Turismo;
c) Titulares de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado pelo Conselho Científico do ISAG;
d) Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional reconhecido como atestando capacidade para a realização da pós-graduação pelo Conselho Científico do ISAG (designadamente, empresários, quadros superiores e outros responsáveis das empresas e outras organizações, consultores e outros profissionais que prestem assessoria às empresas).

O reconhecimento a que se refere na alínea d) anterior tem como efeito apenas o acesso à formação desta pós-graduação não conferente de grau, e não confere ao seu titular a equivalência ao grau de licenciado ou o reconhecimento desse grau.


FUNCIONAMENTO DO CURSO
O curso será ministrado de 16 de Outubro a 11 de Dezembro de 2010.

As aulas ocorrerão aos Sábados, das 10.00h às 13.00h, e das 14.30h às 16.30h, podendo, excepcionalmente, ocorrer em dias diferentes.


AVALIAÇÃO DO CURSO
A avaliação no curso será facultativa. Contudo, os participantes que pretenderem obter o Diploma de Pós-graduação em EM DESENVOLVIMENTO RURAL - ESTRATÉGIAS E PROCEDIMENTOS terão de se submeter a avaliação e obter aproveitamento. As modalidades de avaliação são as previstas no Regulamento Pedagógico do ISAG.


CONDIÇÕES DE CERTIFICAÇÃO
1. No final da pós-graduação serão atribuídos:

a) Uma certidão de frequência, aos participantes que frequentarem a pós-graduação e não tiverem realizado, com aproveitamento, toda a avaliação prevista;
b) Um diploma de pós-graduação, aos participantes que frequentarem a pós-graduação e tiverem realizado, com aproveitamento, toda a avaliação prevista.

2. Aos estudantes que concluírem apenas algumas unidades curriculares da pós-graduação será atribuído uma certidão de frequência, em que sejam mencionados as unidades curriculares que tenham realizado com aproveitamento.

3. A atribuição de certidões de frequência depende da presença em, pelo menos, 80% da carga horária de contacto, enquanto as dos diplomas de pós-graduação fica condicionada ao Regime de Avaliação estabelecido, para o efeito, nos termos do Regulamento Pedagógico do ISAG.

4. Serão atribuídos ECTS, apenas aos estudantes que, satisfazendo as condições de acesso a esta pós-graduação, obtenham nela aprovação.


PRAZOS DE CANDIDATURA
As candidaturas decorrerão até 1 de Outubro de 2010.

O processo de candidatura engloba:
- Ficha de candidatura anexa;
- Curriculum Vitae (modelo europeu);
- Carta de justificação de candidatura (máximo de 1 página);
- Certidão comprovativa do grau académico obtido;
- Fotocópia do Bilhete de Identidade.

O processo de inscrição engloba:

- Ficha de Inscrição;
- 1 fotografia.

A entrega destes documentos poderá ser feita pessoalmente, por correio, fax ou e-mail para:

ISAG – Departamento de Pós-Graduações
Rua do Campo Alegre, 1376 – 4150-175 PORTO
Telef. 220303200 - Fax. 226002748 - E-Mail: posgrad@isag.pt

A Direcção do Curso informará todos os candidatos dos resultados do processo de selecção até ao dia 8 de Outubro de 2010.


CREDITAÇÃO DE OUTRA FORMAÇÃO REALIZADA OU EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL
No acto da candidatura, o candidato pode requerer a creditação de estudos pós-graduados para efeitos de prosseguimento desta formação pós-graduada não conferente de grau académico, considerando disciplinas/unidades curriculares ou módulos realizados pelo requerente no âmbito de outros programas de pós-licenciatura, incluindo estágios profissionalizantes ou outra formação complementar, bem como competências adquiridas em contexto de ensino não superior e/ou por via da experiência profissional.
Compete ao coordenador da Comissão de Pós-Graduações estabelecer os critérios de avaliação essenciais à análise dos requerimentos e à emissão do respectivo parecer.
O pedido de reconhecimento e creditação de formação realizada e/ou de experiência profissional deverá ser instruído com a seguinte documentação (para além da documentação exigida para a candidatura atrás indicada):

a) Requerimento para processo de creditação acima referido;
b) Curriculum vitae elaborado de acordo com o modelo europeu, a que deve ser anexa uma descrição exaustiva de cada uma das funções e tarefas profissionais executadas no passado, com relevo para o processo em apreço;
c) Declarações emitidas pela(s) entidade(s) empregadora(s) com identificação de funções, posição e período de execução das mesmas ou, quando não for possível entregar a declaração da entidade empregadora, deverá ser apresentado comprovativo de desconto para a segurança social e identificação de funções, posição e período de tempo em questão;
d) Certificados ou comprovativos de formação realizada no passado;
e) Cartas de referência significativas;
f) Outros elementos considerados pertinentes para apreciação (estudos publicados ou outros documentos escritos, projectos realizados, etc.).


CRITÉRIOS DE SELECÇÃO E SERIAÇÃO
A selecção e seriação dos candidatos são feitas mediante apreciação curricular e entrevista de selecção.


METODOLOGIAS DE ENSINO
Assente na formação presencial e na auto-aprendizagem dos participantes, além de focalizada na valorização crítica de problemas reais e exigentes do Turismo em contexto de globalização, a metodologia de ensino predominante da pós-graduação contemplará momentos de exposição teórica dos conteúdos programáticos ao que se associada o seu debate. Os participantes serão solicitados a desenvolver trabalhos práticos relativos a textos científicos analisados, bem como estudos de caso devidamente enquadrados nas matérias versadas, entre outras propostas de actividades, designadamente o enquadramento financeiro de projectos, a formalização de candidaturas específicas e consequente preenchimento dos respectivos formulários. Os trabalhos realizados serão apresentados pelos estudantes e as respectivas temáticas debatidas durante as sessões de trabalho. Ocorrerão, ainda, sessões práticas que contemplarão a orientação de trabalhos a realizar pelos participantes, individuais e em grupo, em regime tutorial, assim como visitas de estudo a projectos classificados como casos de sucesso em Desenvolvimento Rural Local .


CORPO DOCENTE
O docente da Pós-graduação em DESENVOLVIMENTO RURAL - ESTRATÉGIAS E PROCEDIMENTOS é a Dra. Elizete Oliveira:

Mestrado em Economia Agrária e Sociologia Rural, pelo Instituto Superior Agronomia, por concluir a tese em “Aplicação do LEADER a Portugal”
Licenciatura em Auditoria Contabilística, pelo Instituto Superior Contabilidade Administração Lisboa
Pós-Graduação em Modernização da Administração Pública pela Universidade Independente e pela Universidade Autónoma
Vogal da Região de Turismo do Ribatejo – 2005/2009
Dirigente na Região de Turismo dos Templários – 1993/1997
Chefe do Gabinete do Presidente da Câmara Municipal de Abrantes – 1997/2005
Dirigente da Direcção Regional Agricultura de Lisboa e Vale do Tejo, desde 2005, com responsabilidades no âmbito do PRODER, designadamente da Abordagem LEADER
Dirigente e assessora em Associações de Desenvolvimento Local gestoras da Iniciativa comunitária LEADER I e II.
Informações:

INFORMAÇÕES
Secretaria do ISAG, Maria Armandina Rodrigues, telefone 22 0303 200, ou Fax 22 609 92 23, ou posgrad@isag.pt.